NO SINDSEP DE QUIXADÁ, MELHOR IDADE É ASSIM...


É A PRIMEIRA, É A SEGUNDA OU É A TERCEIRA?


NÃO É A PRIMEIRA... NÃO É A SEGUNDA MAS SIM É A TERCEIRA “IDADE” QUE É A MELHOR IDADE


A turma da terceira idade não é mais formada por velhinhos que fazem atividades caseiras, lembrando-se do passado e observando os netos crescerem.

No mês em que se comemora o Dia Internacional da Melhor Idade (setembro), vale ressaltar: hoje os chamados idosos possuem uma expectativa de vida maior, são mais saudáveis, conquistaram um melhor poder aquisitivo e dispõem de tempo livre para se dedicar às atividades que mais os satisfazem. O grupo dos que passaram dos 60 quer viajar, cuidar da aparência, fazer exercícios físicos e aprender coisas novas.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reforçam o que já é fácil notar pelas ruas: a expectativa de vida dos brasileiros está crescendo em ritmo acelerado.

Em 1940, a esperança de vida era de 45,5 anos de idade. Em 2008, saltou para 72,7 anos e a previsão é que chegue a 81,29 em 2050. Segundo o IBGE, a expectativa de vida poderia ser maior se não fosse o efeito das mortes prematuras, particularmente dos adultos jovens do sexo masculino, por violência.

A estimativa para 2050 é que para cada grupo de 100 crianças haja 172,7 idosos. Acredita-se que até 2025 mais de 30 milhões de brasileiros tenham 60 anos ou mais.

A ideia do chamado idoso inativo é coisa do passado. Eles buscam cada vez mais a participação na vida social e econômica que lhe é oferecida.

Uma pesquisa realizada por profissionais da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e divulgada recentemente revela que a maioria das pessoas fica mais feliz conforme vai envelhecendo. O estudo, que analisou o comportamento dos idosos com mais de 90 anos de idade, indica que apesar das preocupações com saúde, dinheiro, mudanças de classe social e perda de pessoas próximas, os idosos sabem aproveitar o máximo do tempo e conseguem evitar situações que os deixam estressados e tristes. Os jovens analisados ficaram mais tempo e mais frequentemente mal-humorados do que os mais velhos.

É importante os chamados idosos manterem a mente ativa. Assim, sentem-se fazendo parte da vida, da sociedade. Eles devem se integrar às novidades do mundo para viver o presente e criar novos projetos.

Se ainda há muita vida depois dos 60 anos, por que não estabelecer novos projetos? O analfabetismo é um dos principais entraves na vida dos idosos. Dados apontam que 10% da população não sabem ler nem escrever, sendo que a taxa entre as pessoas com mais de 65 anos é de 31%. Entre outros problemas enfrentados pelas pessoas dessa faixa etária, estão a desvalorização de aposentadorias e pensões, a depressão, o abandono da família, a falta de uma boa política de saúde pública voltada para elas, além do difícil acesso a planos de saúde.

A falta de oportunidades dos mais velhos para a realização de novos projetos e a dificuldade de serem aceitos pela sociedade, que em sua maioria é formada por jovens. A população ainda não está preparada para o aumento do número de idosos e talvez não esteja no futuro.

Todos os estudos apontam para inúmeras carências, tanto na assistência à saúde, como nos aspectos de mercado de trabalho e na formação educacional dos idosos. Os preconceitos contra a velhice também estão presentes e não podemos prever se daqui a 10 anos o idoso enrugado, de cabelos brancos, será tão bem recebido socialmente como é um jovem belo e atlético.

Estejamos certos, então, de que a PRIMEIRA IDADE é muito importante para o estabelecimento das nossas bases formadoras da essência do ser... a SEGUNDA IDADE é a vez da concretização daquilo que os olhos almejam e o coração perscruta... MAS É A TERCEIRA IDADE que permite que identifiquemos o trajeto e refaçamos as rotas alinhadas na devida convergência do bem-estar em todas as áreas, como por exemplo, NA VIDA E NO SINDICATO que são movimento tão saudáveis!

POR ESSAS E POR OUTRAS, É QUE A TERCEIRA IDADE É A MELHOR IDADE!
























Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco