CONSCIÊNCIA NEGRA hoje e sempre NA CONSCIÊNCIA DE TODAS AS CORES

Quando uma Minoria se torna MAIORIA? Quando REIVINDICAM da chamada Maioria A POSSE DO SEU DEVIDO LUGAR E LIBERDADE PARA EXERCER OS MESMOS DIREITOS BÁSICOS E FUNDAMENTAIS. Desse modo, o óbvio deixa de tomar o lugar do inusitado: NEM MENOS, NEM MAIS, direito é um poder inerente a pessoa humana... pessoas brancas, amarelas e NEGRAS. Hoje, DESTACAMOS O SENTIMENTO DE INDESISTÊNCIA DOS NEGROS E NEGRAS - Dia 20 de Novembro de 2012 - Dia da Consciência Negra.

Para compreender e refletir como está a população negra brasileira, recentemente, o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) publicou uma pesquisa intitulada A Dinâmica Demográfica da População Negra Brasileira em que analisa, com base nos dados do Censo demográfico de 2010, descrevendo a trajetória da população negra e suas componentes (fecundidade e mortalidade) comparada à branca e aponta algumas implicações para a demanda por políticas públicas. Vamos as principais constatações do estudo:

A população branca era maior que a negra entre 1980 e 2000. Em 2010, esta situação se inverteu (97 milhões de pessoas se declaram negras e 91 milhões de pessoas se declararam brancas). Isso pode ser decorrente da fecundidade mais elevada encontrada entre as mulheres negras, mas, também, de um possível aumento de pessoas que se declararam pardas no censo de 2010. Como resultado, a taxa de crescimento da população negra entre 2000 e 2010 foi de 2,5% ao ano e a da branca aproximou-se de zero.

Analisando o estudo do IPEA, pode-se observar que há o início de um processo de mudança em como as pessoas se veem. Passam a ter menos vergonha de dizer que são negras; passam a não precisar se branquear para se legitimarem socialmente. Essa mudança é um processo surpreendentemente linear, surpreendentemente claro e, ao que tudo indica, ainda não terminou.

Diante desses fatos, reforça-se a necessidade de implementação de políticas dirigidas para a população negra. Políticas que, em curto espaço de tempo, possam garantir uma maior eqüidade de oportunidade e de padrão de vida.

No Governo Lula, foi criada uma Secretaria de Promoção da Igualdade Racial. Está na pauta do Estado, então, a dignidade da pessoa negra.

em Quixadá, o SINDSEP tem aglutinado a discussão da promoção da integridade dos servidores e servidoras municipais negros e negras. Resultado disso, é que em Quixadá o SINDSEP reivindicou e o Poder Executivo reconheceu a importância e criou o DIA MUNICIPAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA. É um passo importante para reconhecer na agenda dos/das quixadaenses a obrigação do respeito aos negros e as negras como detentores de cidadania plena.

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco