Marchando JUNTOS e JUNTAS até mudar a Realidade da Discriminação contra as Mulheres




Vivemos numa Sociedade desigual e com uma vítima preferencial: as mulheres. Elas tem piores condições de trabalho, tem maior escolaridade e ganham apenas 70% do salário que recebem os homens. Essa diferença vinha diminuindo, mas voltou a aumentar. Isso mostra que nos momentos de crise as mulheres são as primeiras a perderem seus empregos e que o trabalho realizado por elas continua sendo socialmente desvalorizado. HOJE, MAIS UMA VEZ, AS MULHERES QUIXADAENSES reafirmam sua posição aguerrida: vamos mudar essa realidade! Marchamos nesse 08 de Março de 2013 e o faremos até mudar essa lógica!

ATO UNIFICADO, Dia 08 de Março de 2013, Quixadá (CE)

O SINDSEP DE QUIXADÁ E REGIÃO TEM PAUTADO A AGENDA AS MULHERES AO LONGO DE SUA HISTÓRIA. E JÁ PODEMOS CONTAR COM ALGUMAS CONQUISTAS IMPORTANTES  PARA TODAS COMO A LEI DA EQUIDADE DE GÊNERO E REMUNERAÇÃO E AS INSTÂNCIAS DE GÊNERO.

QUEREMOS MAIS! QUEREMOS MANTER O QUE CONQUISTAMOS E AVANÇAR:

POR UM MUNICÍPIO sem violência contra a Mulher, com aplicação de políticas de prevenção e combate à violência nos Locais de Trabalho bem como a Implementação da Lei Maria da Penha.

PELA GARANTIA da Igualdade de Remuneração entre Homens e Mulheres: salário igual para trabalho de igual valor.

PELA APLICAÇÃO da Lei Municipal Nº 2.280/2007 (Lei da Equidade)

POR UM MUNDO livre do capitalismo (por autonomia econômica, igualdade salarial no trabalho, creche, Licença-Maternidade de 6 meses e estabilidade, contra a violência no trabalho e na família)

PELO FIM da Violência Doméstica, do Machismo, do Racismo, do Assédio Moral e Assédio Sexual.

POR POLÍTICAS PÚBLICAS EMANCIPATÓRIAS: creche públicas, de qualidade e em tempo integral, educação não sexista e não discriminatória, saúde integral das mulheres, segurança, economia solidária com autonomia econômica, moradia digna.

POR REFORMA POLÍTICA com igualdade para as mulheres.

PELAS CONDIÇÕES DE TRABALHO DECENTE, Segurança e Saúde da Mulher Trabalhadora.

PELO FIM DA DISCRIMINAÇÃO em termos de origem étnica, religião, opinião política e gênero.

PELA IMPLEMENTAÇÃO URGENTE da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

PELO FUNCIONAMENTO ADEQUADO E UNIVERSAL das Instâncias e dos Instrumentos de Promoção de Gênero de Quixadá: Lei da Equidade (a primeira da América Latina); Comitê de Equidade de Gênero e Remuneração; Sistema de Avaliação de Postos de Trabalho sem Viés de Gênero; Coordenadoria Municipal de Mulheres; Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e Casa Abrigo.

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco