DOMÍNIO PÚBLICO: LULA diz que Oposição tem Memória Curta

Lula diz que oposição tem memória curta quando se trata de inflação

Ao chegar para fórum, ex-presidente disse a jornalistas que 'os responsáveis pela inflação de 80% ao mês' se incomodam com 5,8% ao ano
RICARDO STUCKERT/INSTITUTO LULA
lula
Ex-presidente diz a jornalistas que país não gasta mais do que ganha
São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (13) a jornalistas, ao chegar para o encerramento do 3º Fórum de Autoridades Locais de Periferia (Falp) em Canoas (RS), que poucos países têm uma perspectiva de futuro garantida como o Brasil e, vislumbrando um cenário próximo no qual o país deve se posicionar como a quinta economia do mundo, mandou um recado aos que têm criado um clima de insegurança econômica no país.
"É muito engraçado porque muitas pessoas querem ter memória curta. Eu estava dentro de uma fábrica, não faz muito tempo, você tinha uma inflação de 80% ao mês. Hoje, temos uma inflação de 5,8% ao ano. E aqueles que foram responsáveis pela inflação de 80% ao mês estão incomodados com a inflação a 5,8% ao ano", disse, alfinetando o PSDB, que tem enfatizado oscilação dos índices inflacionários para criticar a condução da economia pelo governo de Dilma Rousseff.
O ex-presidente ressaltou sua confiança em Dilma. "É lógico que, para quem vive de salário, quanto menor a inflação, melhor. Porque só quem perde com a inflação é aquele que vive de salário. Eu tenho a convicção que quem conhece a Dilma como nós conhecemos, sabe que ela jamais vai permitir a volta de inflação", disse, acrescentando que está vendo que as coisas estão acontecendo e vão acontecer mais. Mas nem por isso ele mostra-se disposto a retornar ao governo.
Sem fugir à regra, Lula, corintiano fanático, deu seu pitaco, também otimista, sobre a seleção brasileira de futebol. "O Brasil está numa entressafra, renovação de jogadores, formando uma nova geração. Acho que essa geração, bem treinada e motivada, não fica inferior a nenhuma seleção que está disputando a Copa das Confederações – nem Alemanha, nem Espanha. "Alemanha preocupa, mas o Brasil até 2014 estará bem preparado. Nós precisamos esquecer 1950. Vamos torcer pro Uruguai não vir para cá, causar terror na seleção brasileira, e o resto vamos triturar", encerrou.

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco