Para Graça Costa "comportamento truculento da Câmara dos Deputados fere a Democracia Participativa Brasileira"

Manifestação CUTista hoje em Brasília contra a aprovação do PL 4330 da Terceirização



A mobilização da CUT impediu mais uma vez que o Projeto de Lei (PL) 4330/2004, que amplia a precarização e ameaça os direitos de todos os trabalhadores com carteira assinada, fosse votado na Comissão de Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara (CCJC).

Novamente impedida de entrar na Casa na manhã desta quarta-feira (4), a militância cutista promoveu uma manifestação na porta da Câmara na manhã desta quarta-feira (4) e a sessão que decidiria o destino do PL foi cancelada. 


Um acordo entre líderes partidários definiu que irão apresentar um requerimento de urgência ainda hoje para que a proposta siga para o plenário na terça-feira (10). Com isso, o texto deixa a CCJC e será discutido pelos 513 deputados federais.

Nas palavras da Secretária de Relações do Trabalho da CUT, Maria das Graças Costa, "o cancelamento da votação é uma vitória da organização dos trabalhadores." E acrescentou:

O que encontramos aqui foram regras que limitam a entrada dos movimentos sociais. É porta batida, trancada, é policial, é segurança nos corredores que foram  fechados. E isso deve ser enfrentado, porque fere relacionamento democrático que a sociedade conquistou a duras penas. Vamos ao governo do DF cobrar punição a quem agrediu nossos companheiros. Isso é sinal muito ruim para nossa Sociedade”, sentenciou a Diretora CUTista.

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco