População organiza plebiscito e reivindica constituinte para mudar sistema político




Por que a saúde e a educação públicas tem tantos problemas, os professores recebem tão pouco e faltam creches? Por que o transporte é tão caro e de péssima quali-dade? Por que o dinheiro que deveria ir pra área social vai pro bolso dos ricos?


Porque é preciso fazer reformas profundas no nosso país, mas com atual sistema político não dá! Nele o povo não está representado.

No atual sistema político, as empresas financiam mais de 90% dos recursos das campanhas eleitorais, os eleitos são controla-dos pelos interesses delas e não dos cidadãos que votaram. 

Além disso, existe uma grande distorção na democracia representativa atual. Consequentemente, o povo está subrepresentado.

Apesar de existirem muito mais trabalhadores que patrões, os empresários tem metade do Congresso, apesar de serem a minoria da população.

Em junho de 2013, o povo foi às ruas, se chocou com as instituições do país e deu o seu recado: o atual sistema político não nos representa! Mas a maioria dos deputa-dos e senadores barrou a con-vocação da Constituinte exclusiva. Querem manter tudo como está.

Por isso, não podemos deixar nas mãos deles a responsabilidade para mudar: pre-cisamos de uma Assembleia Constituinte com representantes eleitos sob novas regras e exclusivamente para criar um novo sistema político com mais democracia.

A população está se organizando e construindo o Plebiscito Popular para dar voz ao povo, junte-se a nós! Os interesses da maioria explorada e oprimida que constrói a riqueza da nação devem ser respeitados!

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco