Sem Salário e Sem Comida, Garis de Quixadá recebem Doação de Cestas Básicas do SINDSEP e FETAMCE




A Assembleia de Setor com os Garis de Quixadá realizada ontem, dia 20 de Setembro de 2014, decidiu pela paralisação das atividades de limpeza pública tendo em vista o salário atrasado e não posição da Prefeitura de Quixadá.

Segundo Neiva Esteves (Presidenta do SINDSEP), "várias vezes procuramos a empresa terceirizada e a própria Prefeitura para negociar sobre o pagamento de salário atrasado. A situação piorou muito porque diante do silêncio da Administração os Garis começaram a passar fome."

Diante de salário atrasado e dos garis passando fome, o SINDSEP DE QUIXADÁ E REGIÃO, mais uma vez se solidarizou com essa importante categoria (uma das mais conscientes e organizadas) e buscou parceria da FETAMCE e junto com o SINDSEP realizou a doação de 70 Cestas Básicas.

"Não há como esperar diante da fome. O Brasil que acabou de sair do Mapa da Fome graças à força do Governo Popular não tem como tolerar de forma alguma que famílias brasileiras não tenham comida. E quando isso acontece devido a negação de outro direito que é o de receber Salário em dia, aí o negócio fica mais grave. A CUT Nacional apoia a ação solidária da FETAMCE e do SINDSEP. E apoia a paralisação dos Garis de Quixadá que são os mais vulneráveis no desastre da terceirização em Quixadá", aponta Graça Costa (Secretária Nacional de Relações do Trabalho da CUT).

A assembleia ainda determinou que 30% dos garis permanecessem oferecendo à população de Quixadá o serviço essencial de limpeza pública porque a população quixadaense merece bem-estar ambiental.

Nessa segunda (22/09) a paralisação continua e o SINDSEP aberto à negociação com a Prefeitura e a empresa terceirizada e se dia 24 não tiver retorno positivo à pauta entrarão de greve.




Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco