RETROSPECTIVA 2015 - os passos da nossa luta - PARTE 2



SINDSEP de Quixadá é o primeiro sindicato de municipais a lançar Plataforma de Educação à Distância


SINDSEP de Quixadá é pioneiro mais uma vez e lança a primeira Plataforma de Educação Sindical à Distância no Ramo dos Municipais: avasind.com 

A decisão arrojada da Diretoria do SINDSEP que está em processo de implantação da Escola de Formação de Lideranças Sindicais já apresenta duas grandes atividades evidenciando a COMUNICAÇÃO e a EDUCAÇÃO. Os dois cursos inauguram a novidade metodológica que a Secretaria de Formação vai utilizar: o AVASIND!

Duas turmas já estão em curso e a certificação do Curso de Formação de Lideranças ser´em parceria com o Mestrado em História.


Ouça agora Graça Costa avisando: se votar contra o(a) trabalhador(a) o seu nome vai para o poste!

RECADO DIRETO da Secretária Nacional de Relações do Trabalho da CUT, Graça Costa, na Comissão de Direitos Humanos do Senado, sobre o desastre da Terceirização.






BRASÍLIA: Graça Costa prestigia lançamento do livro do Desembargador Grijalbo em Brasília



Foi lançado na manhã desta terça (14/04), o livro “Terceirização – máquina de moer gente trabalhadora” de autoria do desembargador Grijalbo Fernandes Coutinho.
A obra traz um estudo sobre a precarização do trabalho, num momento em que o movimento sindical desenvolve esforços para derrubar no Congresso o PL 4330, o projeto da Escravidão, que flexibiliza ilimitadamente as contratações e rouba direitos históricos dos trabalhadores.
Este novo livro do desembargador do TRT-10 (10ª Região) trata da relação entre a nova marchandage (a subempreitada que visa exclusivamente lucrar em face do trabalho alheio) e a degradação laboral, as mortes e mutilações no trabalho. 
REPERCUTINDO OS PROBLEMAS CAUSADOS PELA TERCEIRIZAÇÃO
O autor analisa o regime capitalista no mundo, desde estrutura e rápida expansão no mundo até os meios que os capitalistas descobriram de reduzir gastos com subcontratações em vários setores, de forma deliberada. Depois, passa a mostrar como a nova marchandage causa elevados índices de acidentes no trabalho, apresentando dados sobre mortes e mutilações de empregados terceirizados dos setores elétrico, petroleiro e da construção civil.

Quem é Grijalbo

Juiz do trabalho desde 1992, Grijalbo Fernandes Coutinho tomou posse como desembargador e novo integrante do TRT-10 em novembro passado. É mestre em Direito e Justiça pela Universidade Federal de Minas Gerais (2014) e Master em Teoria Crítica dos Direitos Humanos e Globalização pela Universidade Pablo de Olavide, de Sevilla (Espanha).  Concluiu, ainda, curso de Pós-Graduação (Lato Sensu) em Direito Constitucional pela Universidade de Brasília e de Direito e Processo do Trabalho pela PUC Minas, além do curso de Especialista em Economia do Trabalho e Sindicalismo pela Unicamp.
Em 2006, Grijalbo recebeu o Prêmio João Canuto de Direitos Humanos oferecido pelo Movimento Humanos Direitos, no Rio de Janeiro.
Ele foi presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 10ª Região nas gestões 1999/2001 e 2001/2003, da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho na gestão 2003/2005, e da Associação Latino-Americana de Juízes do Trabalho no biênio 2006/2008.

#com contribuições da CUT Brasília.

CEARÁ diz NÃO ao PL 4330 da TERCEIRIZAÇÃO



O CEARÁ inteiro assim como o Brasil sai às ruas nesse dia 07 DE ABRIL DE 2015 para derrotar o Projeto 4330 que retira direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.


   A Central Única dos Trabalhadores – CUT/CEARÁ estará realizando em parceria com as demais Centrais Sindicais e Movimentos Sociais diversas atividades de mobilização contra a aprovação do PL 4330 no dia 07 de abril, nesta data o projeto deverá ser colocado em votação.

AGENDA DE HOJE
Horário
Local
Atividade
05h
Aeroporto Internacional Pinto Martins
Ato no saguão do aeroporto
15h
Concentração na Praça da Bandeira
Caminhada Por democracia, direitos, porque corrupção se combate com Reforma Política e defendendo a Petrobras
13h
Brasília
Votação da PL na Câmara dos Deputados

Ressaltamos ainda a importância da mobilização das entidades filiadas para enviar dirigentes a Brasília e acompanhar a votação no Plenário da Câmara dos Deputados, e assim pressionar a bancada federal a votar em favor dos trabalhadores e contra a aprovação do nefasto projeto de lei.

No Senado Federal, Graça Costa pede o Enterro do PLC 30 da Terceirização Sem Limites






'Não cabe uma lei que venha precarizar todo o mercado de trabalho', diz Graça Costa no Senado Federal.

Durante a sessão temática para debater a terceirização (19/05), Maria das Graças Costa (Secretária de Relações do Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT), criticou Projeto de Lei da Câmara (PLC) 30/2015, que regulamenta e expande a terceirização no país. Em sua avaliação, liberar a terceirização das atividades-fim vai na contramão das conquistas sociais dos últimos anos.

— Nós entendemos que [neste] momento brasileiro de criação de empregos, de várias políticas sociais, onde estamos resolvendo mazelas históricas da população brasileira, não cabe uma lei que venha precarizar de forma absoluta todo o mercado de trabalho - disse a Secretária de Relações do Trabalho da CUT.

Maria das Graças apresentou dados sobre o que, segundo ela, reflete a realidade da terceirização no Brasil: De cada 10 trabalhadores que adoecem, disse ela, 8 são terceirizados; Quatro de cada cinco mortes registradas em serviço também ocorrem com trabalhadores nessa situação.

— Não vou nem falar da carga horária e dos salários menores que é um absurdo — destacou.

Ela parabenizou o posicionamento do presidente Renan Calheiros sobre o tema e elogiou o Senado por abrir espaço para os(as) trabalhadores(as) participarem do debate.


#Com informações da TV Senado.

SINDSEP lança Curso de Formação com Ambiente Virtual de Aprendizagem



O SINDSEP de Quixadá e Região avança ao assumir os desafios de gestar o processo de formação de novas lideranças sindicais. Por isso, lança o Curso "Educação para a Ação Sindical Hoje. As inscrições são limitadas e já estão abertas. E o melhor: o curso é gratuito. 

A Política de Formação do SINDSEP foi forjada no berço de lutas sindicais constituindo-se na construção cultural e social pela qual os indivíduos têm seus papéis distintos implicando posições hierárquicas na sociedade, determinam-se a partir das variadas performances, supondo responsabilidades múltiplas, necessidades, possibilidades de acesso, controle dos recursos e na tomada de decisões.

A decisão arrojada da Diretoria do SINDSEP que está em processo de implantação da Escola de Formação de Lideranças Sindicais já apresenta duas grandes atividades que são o CURSO DE FORMAÇÃO "Educação para a Ação Sindical Hoje" e o CURSO DE EXTENSÃO SINDICAL "A Arte da Subjetividade na Comunicação", este último voltado para um público bem específico nessa primeira etapa.

Para o SINDSEP de Quixadá e Região a ação formativa na ambiência dos trabalhadores e trabalhadoras NÃO SE DÁ DE FORMA ISOLADA MAS SE INTERRELACIONA COM A COMUNIDADE EXTERNA, prestigiando, sobretudo, a COMUNIDADE ACADÊMICO-CIENTÍFICA DA UECE/FECLESC, se materializando no oferecimento de condições de CONCEPÇÃO, ACESSO, INSERÇÃO E PERMANÊNCIA dos sujeitos a uma plataforma de qualidade de vida para todos e todas. 

A metodologia ousada do Curso que vai se dar em 06 MÓDULOS, com CARGA HORÁRIA de 120h, utilizará além da FORMAÇÃO PRESENCIAL (FP) também a FORMAÇÃO CONTINUADA À DISTÂNCIA (FCD) a ser ministrada no Ambiente Virtual de Aprendizagem Sindical (AVASIND).

Confira o CORPO DOCENTE do Curso: 


Luiz Oswaldo Moreira Santiago (FECLESC/UECE)
MESTRE EM EDUCAÇÃO













Altemar da Costa Muniz (FECLESC/UECE)
DOUTOR EM HISTÓRIA SOCIAL













Sheila Maria Gonçalves da Silva (FECLESC/UECE)
MESTRANDA EM EDUCAÇÃO









Maria das Graças Costa (FECLESC/UECE/UFMG)
ESPECIALISTA EM DEMOCRACIA PARTICIPATIVA, REPÚBLICA E MOVIMENTOS SOCIAIS













Francisca Neiva Esteves da Silveira (UECE/INSTITUTO MENTORING)
ESPECIALISTA EM DIREITOS SOCIAIS


CURSO DE FORMAÇÃO "Educação para a Ação Sindical Hoje"
Inscrições Abertas: 

-presencialmente na Sede do SINDSEP, à Rua Benjamim Constant, 1007, Alto São Francisco Quixadá. Fone: 88 3412 2111
-ou envie Ficha de Inscrição que você pode baixar, preencher seus dados e encaminhar para o citado email escoladeformacao@sindsepdequixada.com

TERCEIRIZADOS em Quixadá paralisaram as atividades nesta Terça (16/06)


Agentes de Limpeza Pública (garis), alvos preferidos da Terceirização Sem Limites em Quixadá (CE), decidiram em Assembleia, paralisarem suas atividades em face do não pagamento do salário do mês de maio. 

Neiva Esteves (Presidenta do SINDSEP de Quixadá e Região), convocou a categoria para uma assembleia e segundo a mesma os relatos dos garis são tristes:

"Garis, pais de família que só tem o salário no final do mês para comprar comida, pagar água e luz, novamente passam por esse vexame. Estão cansados de serem desrespeitados. O SINDSEP que com muito esforço os representa tem sempre que correr atrás do pagamento do salário."

A Presidenta afirmou que enquanto a empresa terceirizada contratada pela Prefeitura de Quixadá não realizar o pagamento do mês de maio, as atividades de limpeza urbana serão suspensas. Com isso, perde a população inteira, perde o(a) trabalhador(a). Terceirização sem limites não pode dá outro resultado a não ser o caos.

Graça Costa participa na Suiça de Ato Internacional contra a Terceirização Sem Limites

A CUT Brasil na representatividade da Secretaria de Relações do Trabalho e da SRI realizaram em Genebra (Suiça) Ato Internacional contra a Terceirização Sem Limites. 

Segundo Graça Costa que participou do evento, o momento serviu como vitrine para o Mundo ver de que no Brasil a Terceirização conforme os empresários querem não tem acordo com os(as) trabalhadores(as).


“Liberar a terceirização das atividades-fim vai na contramão das conquistas sociais dos últimos anos. Nós entendemos que neste momento brasileiro de criação de empregos, de várias políticas sociais, onde estamos resolvendo mazelas históricas da população brasileira, não cabe uma lei que venha precarizar de forma absoluta todo o mercado de trabalho. De cada 10 trabalhadores(as) que adoecem, 8 são terceirizados(as); 4 de cada cinco mortes registradas em serviço também ocorrem com trabalhadores(as) nessa situação. Não vou nem falar da carga horária e dos salários menores que é um absurdo. Importantíssimo evidenciar a postura correta Presidente do Senado Renan Calheiros em sua abordagem quanto ao tema da Terceirização sem Limites. A abertura de espaço para o debate com os(as) trabalhadores(as) tem sido, ao contrário do Eduardo Cunha, uma verdadeira demonstração de como o Congresso Nacional tem que tratar os grandes problemas da Sociedade Brasileira, especialmente, com a agenda da Classe Trabalhadora.”

MARIA DAS GRAÇAS COSTA

Secretária de Relações do Trabalho da CUT


Participaram ainda do ato: Anamatra, Ministério Público do Trabalho, CTB, Nova Central Sindical, CFDT França, ISP etc. 





VAMOS LEVAR FOGÃO E ACAMPAR NA PREFEITURA DE QUIXADÁ: afirma DIRETORA DO SINDSEP

LUCIENE DE OLIVEIRA ALVES
Secretária de Finanças do SINDSEP de Quixadá e Região

Em Audiência Pública na Câmara Municipal de Quixadá, (15 de Julho), a Secretária de Finanças do SINDSEP de Quixadá e Região, Luciene de Oliveira Alves foi categórica:


"Se até dia 20 de julho os salários atrasados não forem pagos eu vou levar o meu fogão pro Centro Administrativo, na porta do Gabinete do Prefeito de Quixadá, para fazer alimentação enquanto eu e os servidores acamparmos lá e só sairmos com o pagamento de salário liberado."

A situação dos servidores e servidoras de Quixadá é preocupante: péssimas condições de trabalho e salários atrasados todo mês.

Neiva Esteves (Presidenta do SINDSEP) já comunicou ao Ministério Público sobre a situação caótica da Administração do Prefeito João Hudson no município de Quixadá.

O SINDSEP de Quixadá e Região convoca a todas as categorias para a manifestação contra todos esses desmandos no Centro Administrativo, no próximo dia 20 de julho.

DIA D LUTA em Quixadá




Com o DIA D Luta, o SINDSEP de Quixadá e região conseguiu, na pressão, se reunir com representantes da Prefeitura de Quixadá. 

Após negociar ficou acertado que na segunda-feira (10/08), o pagamento dos salários dos(as) servidores(as) da Saúde, da Empresa Terceirizada de Limpeza Urbana e dos(as) aposentados(as). 

Quanto aos empréstimos, vão repassar o mês de maio e para Caixa Econômica Federal. Ficam pendentes os repasses de junho e julho. Já sobre os contratos consignados com o Banco do Brasil, a Prefeitura permanece devendo até encontrar uma solução.

Para dar respostas a essa pauta ainda em aberto, uma nova rodada de negociação está marcada o próximo dia 13 de agosto, quando a Prefeitura deve apresentar novas propostas urgentes! 

DIA D LUTA realizado por SINDSEP de Quixadá exige respeito ao(à) Servidor(a)

Servidores da Prefeitura de Quixadá ocupam centro administrativo em protesto

por  | DestaquesNotícias
11822760_997227803650423_2301341574128072221_n
Servidores protestam no Centro Administrativo da Prefeitura de Quixadá.
Cerca de 300 servidores da Prefeitura de Quixadá, no Sertão Central do Estado, ocuparam na manhã desta segunda-feira, 10, o Centro Administrativo onde fica localizado o gabinete do Prefeito João Hudson Bezerra (PRB).
O que motivou a manifestação, que está sendo coordenada pela presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDSEP), Neiva Esteves, foi o lançamento do nome de vários trabalhadores nos cadastros de proteção ao crédito. Há alguns meses a prefeitura não faz o repasse dos empréstimos consignados às instituições bancárias, e estas “sujaram” o nome dos trabalhadores, causando muita revolta.
Além disso, Neiva explica que cerca de mil servidores mantinham empréstimos consignados somente no Banco do Brasil. Como a prefeitura não faz mais pagamentos através do BB, o banco passou a cobrar os consignados diretamente dos trabalhadores e, inclusive, a partir deste dia 10 de agosto, cobrará juros nas parcelas em atraso. A sindicalista afirma que a dívida da prefeitura com o BB chega a mais de R$ 800 mil, dinheiro que já teria sido descontado do salário dos servidores.
“Ora, numa prefeitura que só paga com atraso, não é justo que o servidor pague juros a partir deste dia 10. Muitos nem receberam pagamentos ainda. E mais: as parcelas dos meses de maio e junho já foram descontadas e nós exigimos que a prefeitura faça o pagamento aos bancos”, afirmou Neiva, por telefone, aos editores do Monólitos Post.
A prefeitura de Quixadá tem hoje dívidas que ascendem à casa dos milhões com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, onde seus servidores mantém milhares de empréstimos consignados.
Juridicamente, o ato de deixar de repassar valores descontados nos contracheques dos funcionários, referentes a empréstimos consignados em folha de pagamento, constitui crime de apropriação indébita, crime funcional de prefeito e ato de improbidade administrativa.
Além desta questão dos empréstimos consignados, outras pautas do protesto estão relacionadas com salários atrasados, falta de condições de trabalho e o Plano de Cargos e Carreira da saúde e da administração.

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco