Nota de Esclarecimento



Ao longo de 28 anos de existência, o SINDSEP vem lutando por todas as categorias e cada um dos direitos conquistados não foi dado por nenhum prefeito por iniciativa própria: todos os direitos que temos são conquistados com reivindicação, com paralisação, com greve, com impetração de ação judicial quando o gestor não negociava.

Vale lembrar que conquistas como a do Plano de Carreira do Magistério são realidades porque nós propusemos como necessidade de valorização dos nossos educadores e educadoras. As propostas de planos de carreira da Saúde e da Administração estão prontas há anos e o SINDSEP chegou a colaborar com o pagamento da assessoria técnica porque queria que todas as categorias fossem valorizadas de forma imediata.

Conquistas não são privilégios. Gratificação pelo Risco de Vida dos Vigias é privilégio? Gratificação dos Fiscais de Serviços Públicos é privilégio? CLARO QUE NÃO! É RESULTADO DE LUTA, É RESPEITO À VIDA E ÀS CONDIÇÕES DE TRABALHO. Mas a Administração de Quixadá disse que isso é PRIVILÉGIO.

Multiplique o aumento de salário dos secretários, do prefeito e dos vereadores por um ano e veja que o valor das gratificações dos servidores ficarão bem abaixo do que os PRIVILEGIADOS AUMENTOS DOS GESTORES E VEREADORES. Sim, em tempo de crise e calamidade financeira como diz o Prefeito, isso sim é PRIVILÉGIO. 

Os servidores e servidoras municipais não podem pagar a conta do desastre da administração anterior. Seria culpar inocentes. Todas as categorias municipais são vítimas do descaso para com o Serviço Público e desrespeito dos direitos trabalhistas nos últimos anos. A atual administração não pode arrochar o servidor para pagar uma conta que não são os servidores que devem.

A reparação dos problemas do Serviço Público causados pelos erros da administração anterior NÃO PODEM COMEÇAR A SER RESOLVIDOS PREJUDICANDO QUEM FAZ O SERVIÇO PÚBLICO ACONTECER: os servidores!

Entendemos o desajuste por que passa o Serviço Público Municipal de Quixadá mas entendemos também que SE O PREFEITO E OS VEREADORES retirarem direitos conquistados, constataremos a existência de uma gestão nada inteligente e injusto porque cobra a conta de quem mais sofreu e está sofrendo: os servidores e servidoras municipais.

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco