Garis de Quixadá: VÍTIMAS DA TERCEIRIZAÇÃO NO SERVIÇO PÚBLICO


Agentes de Limpeza Pública (garis), alvos preferidos da Terceirização Sem Limites em Quixadá (CE), decidiram em reunião da categoria juntamente com o SINDSEP que vão paralisar as atividades caso essa semana a empresa contratada pela Prefeitura de Quixadá não pague os salários atrasados: mês de dezembro e décimo terceiro de 2017.

Neiva Esteves (Presidenta do SINDSEP de Quixadá e Região), disse que os garis de Quixadá confiam no SINDSEP dada a relação histórica que a entidade tem com eles:

"Os garis, entre eles homens e mulheres, são responsáveis por suas famílias que só tem o salário no final do mês para comprar comida, pagar aluguel, pagar água e luz, novamente passam por esse vexame. Estão cansados de serem desrespeitados. O SINDSEP que com muito esforço os representa tem sempre que correr atrás do pagamento do salário."

A Presidenta afirmou que fez contato com a empresa sobre a atual situação dos garis na tentativa de negociar uma solução imediata pois quem tem fome não pode esperar. A empresa já sabe que se não pagar no prazo defendido pela categoria as atividades de limpeza pública vão paralisar.

"Quando esse tipo de situação acontece a entidade que no sentido legal não pode representar a categoria sempre corre atrás, seja com oferecimento de café da manhã, seja fazendo campanha pra doação de cestas básicas. Nem sempre podemos fazer isso. Mas são eles que escolhem quem os representa e não a empresa e nós temos uma história de comprometimento moral com a categoria dos garis."

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco