Servidores dos 40% da Educação de Ibaretama avisam: SEGUNDA (24/09) NÃO TEM TRABALHO, TEM LUTA


Está virando moda na Administração Municipal de Ibaretama atrasar pagamento de salário dos servidores. Uma rápida e sintética retrospectiva dos problemas já mostra que mesmo em face das inumeráveis tentativas de negociação, a Administração não consolida as respostas devidas à pauta da Campanha Salarial: a atual gestão recebeu a Prefeitura das mãos da gestão anterior folha de pagamento em dia mas isso só aconteceu porque as contas estavam bloqueadas justamente para garantir o pagamento de salário. Com isso, gestão atual com apenas três meses iniciou aquilo que vem tirando a paz do servidor de Ibaretama: PAGAMENTO DE SALÁRIO ATRASADO REITERADAMENTE. Desse jeito não dá!

Diante do quadro vexatório e do silêncio inoperante da administração, os servidores se reuniram em Assembleia convocada pelo SINDSEP na última quarta (19/09) e decidiram de forma unânime que se o salário não fosse pago nesta sexta (21/09), a partir de segunda não haveria trabalho.

No dia 11 de setembro saiu pagamento para os professores (60%). Já os servidores dos 40% da Educação tiveram que esperar até hoje mas continuam de bolso vazio. Desse modo, esta categoria na próxima segunda (24/09) não vai trabalhar mas paralisar as atividades até que a Prefeitura pague o salário.

"O Conselho Diretor do SINDSEP se solidariza com os servidores dos 40% da Educação de Ibaretama que estão sem poder comprar comida, pagar água, luz e aluguel, honrar com seus compromissos tendo em vista o desajuste causado pelo atraso de salário. Repudiamos o não cumprimento de uma agenda regular de pagamento dos salários dos servidores públicos. Nesse momento, são os companheiros dos 40% que passam por esse vexame. Desse modo, reafirmamos apoio total na paralisação que se inicia segunda até que o dinheiro esteja no bolso do servidor", avisa Neiva Esteves (Presidenta do SINDSEP)

A solidariedade para com os companheiros dos 40% por parte da comunidade e dos professores de Ibaretama vem ganhando as redes sociais onde várias escolas daquele município estão gravando vídeos repudiando o não pagamento do salário e apoiando os companheiros.

Na próxima segunda, dirigentes do SINDSEP e representação da categoria estarão visitando as escolas para a organização da paralisação cujo fim só depende da Administração com uma única atitude: pagar imediatamente o salário atrasado.

Postagens mais visitadas deste blog

Janeiro Branco